sábado, janeiro 09, 2016

I PICK A MOON DOG

Dig a Pony é uma canção de John, porém registrada como Lennon / McCartney, originalmente gravada no álbum Let it Be de 1970. Ela foi lançada também no álbum Let It Be... Naked de 2003.

Dig a Pony foi a segunda canção tocada no famoso concerto no telhado da Apple Studio na Savile Row no dia 30 de janeiro de 1969.

Inicialmente o álbum se chamaria Get Back, a encargo do engenheiro e produtor Glyn Johns. Porém, por vários problemas, inclusive brigas, o projeto foi largado de lado em meados de 1969. As fitas ficaram quase que por um ano arquivadas, até que  o empresário dos Beatles na época, o controvertido e filho da puta (pra pegar leve) Allen Klein as deu para o produtor Phil Spector, com anuência de John, George e Ringo, transformá-la no álbum Let it Be. Paul ficou desesperado (pra não dizer puto pra caralho) com os arranjos colocados especialmente nas suas canções Let it Be e The Long and Winding Road, motivando-o a lançar em 2003 o álbum Let it Be Naked...

Ouça o segundo mix de Dig a Pony, sob a batuta de Glyn Johns, gravado em 23 de janeiro de 1969 e que não é a gravação do rooftop concert, que foi no dia 30. Ok, boys!


4 comentários:

Anônimo disse...

Phil Spector é um grande idiota, não só pelo que ele fez no Let It Be, mas principalmente pela péssima produção do All Things Must Pass. Como uma pessoa consegue fazer uma coleção de músicas maravilhosas como aquelas soarem tão estranhas que nem a remasterização do ano 2000 deu jeito...

Carlos Edu Bernardes disse...

Muita gente não gosta do trabalho dele, Júnior, porém o cara já trabalhou com grandes nomes, inclusive com John Lennon também no incrível álbum Imagine. Eu, particularmente, também não gostei dos resultados em algumas canções do All Things Must Pass e no Let it Be, principalmente. Obrigado pela visita e comentário! FABraços!

João Carlos disse...

Spector é um tremendo produtor.De fato há algum exagero em LET IT BE mas ele pegou um material muito mal acabado e tosco e transformou num bom disco.Na verdade gosto tanto do Naked quanto do original.Ele não tem nada há ver com o Naked.Imagine esse material em 69.All Things tem muito da mão de George (ele admitia).Prestem atenção nos arranjos de STEEL & GLASS !Maravilha.Os furos na verdade eram as mixagens que,foram corrigidas atualmente.

Octaner disse...

Enquanto pode,Phil foi seguidor deste blog. Prá mim uma honra ter o link listado no blog dele.